fbpx
 

Uma análise crítica do mundo contemporâneo

Home » Sala de Imprensa » Uma análise crítica do mundo contemporâneo

No livro “O triunfo de Pelágio e o mundo sem a Graça”, psicóloga Ana Mariza Fontoura Vidal indaga por que a civilização falhou em resposta humanitária à população

O triunfo de Pelágio e o mundo sem a Graça - Análise Crítica
Capa do livro O triunfo de Pelágio e o mundo sem a Graça

Uma análise crítica do mundo contemporâneo que mostra o quanto o ocidente, especialmente o Brasil, tem fracassado em questões civilizatórias essenciais como o combate à fome, desigualdades e no enfrentamento à pandemia. A abordagem é feita pela psicóloga, psicanalista e escritora Ana Mariza Fontoura Vidal no livro O triunfo de Pelágio e o mundo sem a Graça.

No ensaio, a carioca reflete sobre o duro cenário no qual o país se encontra nos campos político, econômico e social. A partir de dados extraídos de relatórios da ONU e outras fontes oficiais, como OIT e IBGE, a autora posiciona-se contra as injustiças sociais, questiona o individualismo e o rigor da sociedade ao seguir os padrões ditados pela indústria do consumo.

A discussão em torno da ética permeia a narrativa, como um dos principais valores que declaradamente nortearam a vida de Ana Mariza, que aos 17 anos mudou-se para Recife, onde conheceu o educador Paulo Freire e aplicou o método de alfabetização de adultos. Sem a percepção do outro, como apenas seu semelhante, sem a percepção de si mesmo, quais as razões do agir ético? E assim como estabelecer os limites e superação se nos tornamos “massa”? (p.15).

Com referências a Frei Betto e Leonardo Boff, a autora também interroga por que uma civilização autodeclarada judaico-cristã se apresenta, após milênios, sem uma resposta humanitária. E desenvolve uma tese de como a experiência cristã, distinta da religiosidade, pode promover um mundo novo, cheio de “Graça”, ou seja, uma fé viva, não só dogmatizada e ritualizada.

O título da obra é uma referência ao sacerdote do século V, Pelágio, cuja visão prevalece na cultura ocidental de que a moral cristã é suficiente para moldar o ser humano no sentido de um mundo mais digno. Um contraponto à visão de Agostinho – defendida pela psicóloga – de que somente sob a “Graça” os indivíduos podem tornar-se generosos, fraternos e justos.

Somos pó das estrelas e ao pó voltaremos. Por que não deixarmos pegadas de encanto, silêncio, poesia e principalmente cuidado para com a terra e com o próximo? (p. 5)

Ficha técnica
Livro: O triunfo de Pelágio e o mundo sem a Graça
Autora: Ana Mariza Fontoura Vidal
Preço: R$ 25,00
ISBN: 978-6558220534
Formato: 14×15 cm
Páginas: 84
Link de venda: Amazon | Martins Fontes | Americanas
Baixe AQUI a capa em alta resolução.

Sinopse: Uma análise crítica do mundo contemporâneo, enfocando dados extraídos de relatórios da ONU, buscando mostrar o quanto o ocidente (com ênfase no Brasil) tem fracassado em termos civilizatórios e ao mesmo tempo interrogar por que uma civilização que se chama judaico-cristã se apresenta, após milênios, sem uma resposta humanitária para sua população. Em seguida, apresento uma tese de como a experiência cristã distinta da religiosidade pode transformar os indivíduos e mesmo comunidades e promover um mundo realmente novo, cheio de Graça. Não tenho religião, não faço críticas às religiões, apenas a cobrança do resultado de uma fé viva e não só intelectualizada, dogmatizada e ritualizada.

O triunfo de Pelágio e o mundo sem a Graça - Análise Crítica
Divulgação: acervo pessoal da autora

Sobre a autora: nascida no Rio de Janeiro em 1945, Ana Mariza Fontoura Vida é psicóloga e psicanalista, formada pela Universidade Metodista de Piracicaba. Foi servidora pública federal e atuou por 40 anos nos atendimentos clínicos de psicanálise. Na juventude, mudou-se para Recife, onde conheceu nomes como Paulo Freire, Ariano Suassuna e Francisco Brennand. É mãe, avó, e atualmente vive em Piracicaba, interior paulista.

Baixe AQUI a foto em alta resolução da autora.

Posted on