fbpx
 
De jaleco branco e muitas histórias para contar

Tempo de leitura: 3 minutos

De jaleco branco e muitas histórias para contar

A médica e escritora Anne C. Beker conta como foi criar universo distópico de “Subterrâneo: ascensão”

 

Anne C. Beker é formada em Medicina, com especialização em endocrinologia pediátrica, há mais de vinte anos, mas no momento, ser escritora é o novo desafio que ela enfrenta. Subterrâneo: ascensão é seu lançamento futurista, em que a civilização foi forçada a viver no subsolo, pois o ar tóxico tornou a superfície terrestre inabitável.

 

Ao decorrer da trama, Anne desvenda um mistério que instiga os personagens: o que acontece com as pessoas que voltam para a superfície? Essa mudança radical no enredo é proposital. É assim que a autora convoca o leitor a acompanhar esta jornada épica no segundo tomo da saga de três volumes.

 

Na entrevista a seguir, a escritora e médica revela mais detalhes sobre como concilia as duas carreias e compartilha detalhes da produção da obra. Confira:

 

1. Por que você decidiu entre tantos gêneros escrever ficção científica distópica?

 

Anne C. Beker: Eu adoro distopias e ficção científica, então o mais lógico foi juntar os dois estilos. Seja em filmes, séries ou livros, sempre me chamaram atenção. Além disso é interessante pensar, algumas vezes, como essas distopias podem fazer paralelos à nossa realidade e o que estamos fazendo hoje que poderia nos levar a essas realidades no futuro.

 

2. Teve algum escritor ou escritora como inspiração?

 

Anne C. Beker: Meu escritor favorito é Dan Brown, que escreve ficção, mas não distopia. Mas já vi várias entrevistas dele de como ele pensa os livros e as histórias e isso realmente me inspirou. Inclusive a trajetória de escritor dele.

 

3. Você é formada em medicina. Quando e como surgiu sua paixão pela escrita?

 

Anne C. Beker: Minha paixão por escrita e literatura começou muito antes da medicina. Eu comecei a ler e escrever com 3 para 4 anos. Aos 12 eu lia compulsivamente nos fins de semana, adorava livros enormes e muitas vezes passava as madrugadas lendo. Adolescente comecei um caderno de poemas e contos, escrevi outras coisas na faculdade, mas só tomei coragem de publicar ano passado.

 

4. Quais são os desafios de ser escritora e também médica? Como concilia as duas carreiras?

 

Anne C. Beker: Os desafios de ser escritora hoje, para mim, são maiores que ser médica, afinal na medicina já formei há mais de 20 anos, então a experiência ajuda. O ser escritora é um mundo novo que ainda estou aprendendo. Então o escrever, fazer a história ter coerência, revisar, escolher parceiros para revisão, capa e tudo que envolve o livro, para mim ainda é desafiador. E claro, dividir o tempo entre família, escrever, trabalhar, e outros hobbies é sempre um desafio.

 

5. Como surgiu a inspiração para criar este livro? Qual foi a motivação?

 

Anne C. Beker: A inspiração surgiu em uma conversa com uma prima muito querida e então foi amadurecendo. Mas tem uma mistura de várias distopias, filmes e outras fontes que eu gosto. A motivação foi juntar esse pano fundo em uma história para refletir sobre: um, o que vai acontecer com nosso planeta se não pensarmos em ser mais sustentáveis e dois, a importância das pessoas que ocupam cargos de chefia, liderança e/ou governo.

 

6. Qual é a principal mensagem que a obra traz aos leitores?

 

Anne C. Beker: Reflexão sobre a importância dos objetivos das pessoas na vida e quanto pode ser desafiador e importante escolher entre o que é certo e o que é fácil.

 

7. Algum personagem do livro foi inspirado em sua vivência?

 

Anne C. Beker: Eu tenho dois filhos adolescentes e um pouco do temperamento dos personagens principais têm relação a personalidade e temperamento deles.

 

8. Você fez alguma pesquisa para escrever o livro, qual? Quanto tempo levou para escrevê-lo?

 

Anne C. Beker: Fiz algumas pesquisas para me certificar que era possível algumas formas de geração de energia que eu cito no livro, como por reciclagem de lixo e se haveria como fazer cultivo de alimento exclusivo em estufa, sem luz do sol. Demorei mais ou menos 6 meses para escrever, descontando a revisão e as outras etapas.

 

9. Você vai produzir um audiolivro de “Subterrâneo – Ascensão” pela Tocalivros. Porque decidiu apostar também neste formato?

 

Anne C. Beker: Decidi fazer audiolivro porque é uma mais uma forma de atingir as pessoas que preferem audiolivro ao invés de e-Book ou livro físico. Conversando com alguns amigos e ouvindo os leitores nas minhas redes sociais, alguns hoje preferem ouvir livros no carro ou quando fazem atividades físicas, então achei uma oportunidade de difundir mais a história.

 

10. Além desse lançamento, você pretende publicar duas obras que serão continuação. O que seus leitores e leitoras podem esperar para essas histórias?

 

Anne C. Beker: Podem esperar uma história com diversidade, protagonistas femininas independentes e fortes, vários plot twists e muitos jogos de poder e traições.

 

Para acessar o release do livro “Subterrâneo: Ascensão” clique aqui!

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *