fbpx
 

“O voo da pipa” é uma incursão pela dor da saudade e a sentença da finitude

Home » Sala de Imprensa » “O voo da pipa” é uma incursão pela dor da saudade e a sentença da finitude

Livro do escritor e dramaturgo Roberto Gerin, indicado ao prêmio Shell de melhor autor, aprofunda questões existenciais após a dor da perda em ambiente desolador do isolamento social

O voo da pipa
Capa do livro “O voo da pipa”

Março de 2020. A fatídica data que marca o início do isolamento social para conter a pandemia é o ponto de partida do romance O Voo da Pipa, de Roberto Gerin. Sozinho em um pequeno apartamento, após a perda da esposa, o protagonista, tomado pela saudade, passa a alimentar o desejo da morte. Da dúvida da escolha entre ficar com as filhas ou partir ao encontro da amada, surge o dilema que permeia a narrativa.

Esta, aliás, é construída a partir da perspectiva do viúvo, cujo nome permanecerá desconhecido até o desfecho. Mas não o da esposa, Belinha, a quem dirige as palavras, quase como súplicas, registrando em um diário os momentos dolorosos de solidão e a dúvida entre qual caminho escolher: viver ou morrer.

Tenho medo da morte que se anuncia, hora após hora, mas sinto um alívio perpassar minha alma, sopros de esperança me dominam quando percebo que posso me entregar a ela sem ter medo de morrer. Por que não perder a paciência e ir a seu encontro? Ganhar as ruas? Sim. Tocar o vírus nas maçanetas, nos corrimões… nos copos… Chamá-lo! Implorar por ele! Ah, Belinha!… O que é da vida se existe a morte? A vida me tirou você, resta à morte devolvê-la a mim. (O Voo da Pipa, p. 55)

Ao mergulhar nos sentimentos de um homem em transformação, o enredo levanta também a necessária discussão sobre a cultura machista que ainda rege os comportamentos. “Nosso herói tem sensibilidade, é compreensivo, exala amor como esposo e pai, mas nele há uma falta. Isso tem feito com que, mesmo timidamente, os homens passassem a questionar seus privilégios”, comentam os prefaciadores Alex Ribeiro e Cristian Lampert.

Roberto Gerin é psicólogo por formação e servidor aposentado da Justiça Federal. Durante toda a trajetória, perseguiu seu maior sonho: escrever. Como dramaturgo e romancista, fundou a Cia de Teatro “Assisto porque Gosto” e escreveu cerca de 30 peças teatrais, dirigindo várias delas. Foi indicado ao Prêmio Shell em 2005, na categoria Melhor Autor, pelo texto teatral “Uma Última Cena para Lorca”. O Voo da Pipa é o primeiro livro, entre mais de 20 escritos desde os 17 anos de idade, que decide publicar.

Ficha técnica
Livro: O voo da pipa
Autor: Roberto Gerin
Editora: Um livro
Preço: R$ 38,90
ISBN: 978-65-00-29305-0
Formato: 21×14 cm
Páginas: 230
Links de compra: Amazon
Baixe AQUI a capa em alta do livro O voo da pipa.

Sinopse: O Voo da Pipa é o retrato de uma época em que as angústias e incertezas geradas pela pandemia do coronavírus atravessaram o caminho de todos os seres viventes. E no caminho muitos encontraram suas dores pela perda de entes queridos. Esta tragédia universal é apenas o pano de fundo para dar voz ao protagonista-narrador, que acaba de perder a esposa, em fevereiro de 2020. No mês seguinte, é declarada a pandemia. Às três filhas, abaladas com a morte recente da mãe, convencem o pai a se isolar em um apartamento, na esperança de que tudo, em breve, voltará ao normal. No isolamento, o protagonista encontra na esposa a sua interlocutora, com quem passa a conversar. Os relatos do seu diário estão impregnados do afeto que nutre pelas filhas e neta, enquanto se consola em derramar declarações de amor à eterna amada. Aos poucos, atormentado pela saudade, cresce nele a ideia de ir ao encontro da esposa — passa a alimentar o desejo de morte. Deste desejo surge o dilema que permeará toda a narrativa. Ao querer morrer, ele estará abandonando as filhas que tanto ama. Ao querer viver, estará traindo seu amor pela esposa, afinal, querer viver é deixar de amá-la! Seja qual for a sua decisão — viver ou morrer —, ele estará inevitavelmente abandonando alguém que ama. Relato sincero e poético de uma realidade onde a única vivência é o amor. Tudo poderá ser destruído, menos a nossa capacidade de amar. Preservemos o amor, posto que, depois da destruição, será o único bem que nos restará. Este é o cântico que ecoa das páginas deste pungente romance — O Voo da Pipa.

Roberto Gerin - O voo da pipa
Divulgação — Autor Roberto Gerin

Sobre o autor: Roberto Gerin, nascido em Astorga, Paraná, 1957, é dramaturgo — autor de mais de 20 peças de teatro — e romancista. Seu primeiro texto teatral, “Uma Última Cena para Lorca”, escrito em 2001 e encenado no Rio de Janeiro, foi indicado ao prêmio Shell de 2005, na categoria Melhor Autor. Apesar da extensa obra literária, o romance “O Voo da Pipa” surge como sua publicação de estreia. Prepara a publicação do romance “O Magnífico Cabo Diógenes”.

Baixe AQUI a foto em alta do autor da obra O voo da pipa.

Site: www.escritorgerin.com.br
Redes sociais: Instagram | Twitter

Posted on