fbpx
 

Meg Cabot e Paula Pimenta encerram as mesas literárias da Flica falando sobre a literatura romântica

Home » Sala de Imprensa » Meg Cabot e Paula Pimenta encerram as mesas literárias da Flica falando sobre a literatura romântica

O encontro entre as autoras, experts no tema, acontece domingo, 18 de outubro, às 10 horas

A literatura romântica dos contos de princesas estará em pauta na mesa literária composta por Meg Cabot e Paula Pimenta com mediação do jornalista Mario Mendes. O encontro que acontece no domingo, 18 de outubro, às 10 horas, encerra a programação das mesas da Flica 2015 e tem como tema Sobre palavras e princesas.

No blog/site de uma leitora de Fortaleza, casada e mãe de dois filhos, há apurada resenha de “O livro das princesas”, coletânea de contos com Paula Pimenta e Meg Cabot entre outras autoras. “Basta ter um coração romântico e ser apaixonada por contos de fadas para se encantar com esse livro”, diz ela, que, em sua própria definição na esmerada página, conta “transformar pensamentos e sentimentos numa viagem de palavras”.

Não, nós não somos bons, nem os personagens de contos de fada o são de todo, mas eles podem melhorar, como ensinava Jane Austen, influência exercida sobre Meg Cabot, também, direta ou indiretamente, sobre Paula Pimenta. A leitora de Fortaleza igualmente não o é. A literatura a faz melhor, alimenta seu “coração romântico”, que por sua vez é um ideal, uma meta para quem, não sendo bom nem mau de origem, e mesmo superando esse dualismo filosófico primário, deseja e ambiciona algo melhor para si; ao fazê-lo, para os demais, pois se apaixona pela vida como ela pode ser se nos dermos a ela, como bem ensinava Jane Austen.

João Pereira Coutinho, autor presente na primeira edição da Flica, dizia: “Para qualquer problema, leia Jane Austen”. Talvez devesse atualizar: “E Paula Pimenta, e Meg Cabot”. Não é um conselho para mulheres, comprovadamente mais deontológicas, mais preocupadas com a ética, mas para todos. Pois nos tornamos melhores, em termos monistas, ou seja, no todo do que somos, únicos, inteiros, se as palavras dos contos de fadas, se os ideais de princesas e príncipes, prevalecem.

Perseverança, ética, empatia, fidelidade. Sobretudo sensibilidade. Para qualquer problema, Jane Austen, “O Livro das princesas”, qualquer dos muitos escritos de Meg Cabot e Paula Pimenta, “pensamentos e sentimentos numa viagem de palavras”. Evocando a precursora, “razão e sensibilidade” fazem pessoas melhores, como essa zelosa leitora de Fortaleza, que se fez princesa por seus próprios meios, a partir de seus próprios desejos, com o confessado auxílio da literatura, que será tão mais benfazeja quanto mais corresponder ao que, não o sendo de todo ou de origem, desejamos ser.

O Governo do Estado da Bahia apresenta a Flica 2015 e o projeto tem patrocínio da Coelba, da Oi e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e apoio cultural da Oi Futuro, da Prefeitura Municipal de Cachoeira, do Sebrae, da Odebrecht e da Caixa Econômica Federal.

O quê: Festa Literária Internacional de Cachoeira – Flica
Quando: 14 a 18 de outubro de 2015
Onde: Município de Cachoeira, a 110 km de Salvador

Acesse:
Festa Literária Internacional de Cachoeira – Flica

www.flickr.com/photos/flica2015oficial/albums
www.flica.com.br
www.facebook.com/FlicaOficial
https://twitter.com/flicaoficial
https://www.youtube.com/user/FlicaTV

Posted on